O resgate do Centro de São Paulo passa por este FII

 

Brazil Journal

5 de maio de 2021

Pedro Arbex

A revitalização do Centro de São Paulo é um ‘holy grail’ para urbanistas, arquitetos e alguns políticos mais conscientes, que há anos tentam atrair moradores e melhorar a infraestrutura de uma região que já foi o centro financeiro da cidade.

Mas como todas essas iniciativas precisam de investimentos, cada vez mais a Avenida Ipiranga cruza a... Faria Lima.

Entendendo essa dinâmica, a Mogno Capital está lançando um fundo imobiliário para comprar prédios abandonados no Centro, fazer um retrofit e depois vendê-los — no que talvez seja o primeiro fundo de impacto urbano do Brasil.

A gestora acaba de levantar R$ 70 milhões para o FII Mogno Real Estate Impact (MGIM11), que vai investir em quatro imóveis na região da Vila Buarque. O primeiro deles — o Edifício Magdalena — já foi adquirido pelo fundo e está no meio do retrofit. O lançamento deve acontecer em agosto.

“Nossa tese é buscar prédios de uso comercial, que tenham viabilidade jurídica e técnica para serem retrofitados e convertidos em residenciais,” Daniel Caldeira, o sócio-fundador da Mogno, disse ao Brazil Journal. “Nos anos 90, houve um deslocamento do centro comercial de São Paulo e muitos desses imóveis ficaram vacantes, ao mesmo tempo em que há uma falta de oferta de moradia na região.”

Íntegra da matéria aqui no Brazil Journal